Objetivos/Metas para 2018/2022

Objetivos Gerais e Específicos

I.   Aumentar os níveis de sucesso, sem abdicar do rigor e da exigência, garantindo a qualidade das aprendizagens e a igualdade de oportunidades.
a) Identificar os alunos com dificuldades de aprendizagem e/ou de integração na escola, resultantes de problemas socioeconómicos, afetivos e/ou familiares, encaminhando-os para os respetivos serviços de apoio.
b) Implementar modalidades de apoio/reforço das aprendizagens para fazer face às lacunas de aprendizagem nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.
c) Promover a implementação de projetos de apoio educativo para os alunos com maiores dificuldades de aprendizagem.
d) Promover uma avaliação contínua e formativa dos processos de aprendizagem, tendo em vista a aferição/definição de estratégias e a reformulação do trabalho pedagógico e didático desenvolvido.
e) Divulgar os Quadros de Excelência, Valor e Mérito Escolar

II.   Proporcionar condições para uma vivência em segurança e disciplina na escola, melhorando a integração dos alunos problemáticos na vida escolar e salvaguardando os restantes alunos dos resultados de comportamentos desviantes.
a) Divulgar as regras básicas de segurança (Plano de Emergência);
b) Assegurar o cumprimento do Regulamento Interno de forma eficaz e adequada, fomentando a consciencialização/interiorização de deveres e direitos e a participação responsável de todos os atores da comunidade educativa.

III.   Potenciar o trabalho cooperado entre todos os intervenientes nos processos educativos, envolvendo cada vez mais os pais e encarregados de educação na dinâmica da escola, de modo a promover a plena integração dos alunos e corresponsabilizar todas as partes pelo sucesso educativo destes.
a)
Envolver mais os pais e encarregados de educação no acompanhamento da vida escolar dos seus educandos.
b) Corresponsabilizar o aluno e o Encarregado de Educação pela sua assiduidade e empenho na aprendizagem.
c) Potenciar o trabalho cooperado entre os serviços especializados de apoio educativo, o órgão de gestão, os diretores de turma e os docentes no apoio aos alunos com dificuldades de aprendizagem.
d) Dinamizar atividades culturais, desportivas e recreativas que apelem à participação ativa dos familiares dos alunos.

IV.   Mobilizar os alunos para a realização de experiências de aprendizagem ativas, significativas, diversificadas, integradas e socializadoras, que promovam o sucesso escolar e o gosto pela escola
a) Fomentar a realização de projetos de desenvolvimento educativo e formativo que contribuam para um enriquecimento e complemento do currículo dos alunos.
b) Envolver os alunos e a comunidade educativa, em especial os pais e encarregados de educação, em atividades que promovam valores de cidadania, educação ambiental, promoção de saúde e de segurança, desenvolvimento da sensibilidade estética e o gosto pela descoberta e pelo conhecimento.
c) Desenvolver o espírito associativo e desportivo nas crianças e jovens.Reforçar o interesse e a importância do conhecimento científico/experimental.

V.   Simplificar os processos de monitorização e avaliação das diferentes componentes funcionais da escola, quer a nível pedagógico-didático, quer ao nível dos procedimentos na coordenação das estruturas de gestão intermédia.
a)
Elaborar um Plano de Ação para cada uma das estruturas de gestão intermédia.
b) Criar grelhas de monitorização e avaliação das práticas da escola.
c) Desencadear os mecanismos necessários para assegurar a adequação e o cumprimento do Projeto Educativo e dos Planos Anuais de Escola.

Vi.   Fomentar a flexibilidade curricular pela implementação de projetos interdisciplinares que desenvolvam as competências transversais previstas para o perfil do aluno no final da escolaridade obrigatória.
a)
Contribuir para a mudança de estratégias e metodologias tendo em vista a melhoria da relação pedagógica, gestão e organização de sala de aula e inclusão dos alunos com necessidades educativas especiais.

VII.   Implementar um conjunto de procedimentos que salvaguardem os dados da comunidade escolar em conformidade com as normas do Regulamento Geral de Proteção de Dados.
a)
Promover a utilização consciente e segura das Tecnologias de Informação e Comunicação.
b) Desenvolver todas as ações necessárias para a salvaguarda dos dados pessoais e sensíveis em conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados.

VIII.   Concretizar um plano de formação para professores, funcionários, encarregados de educação e alunos, que vá ao encontro, por um lado das necessidades profissionais e sociais de cada um, e por outro lado das áreas prioritárias definidas pelo Projeto Educativo.
a)
Inventariar as necessidades de formação do pessoal docente e não docente em função do Projeto Educativo da escola.
b) Contribuir para o desenvolvimento de competências nas áreas da criatividade, cooperação e empatia, enquanto capacidades facilitadoras da integração dos alunos na vivência escolar.
c) Promover ações de formação para encarregados de educação e alunos no âmbito dos objetivos delineados no Projeto Educativo da Escola.

Metas

Os objetivos gerais e específicos  serão operacionalizados no cumprimento das seguintes metas, as quais se encontram agrupadas pelas áreas problemáticas enunciadas.

A. Insucesso Escolar

A.1. Atingir uma taxa de retenção igual ou inferior a 10% até 2022.
A.2. Alcançar melhores resultados nas provas finais de avaliação externa (disciplinas de Português e de Matemática), atingindo até ao ano letivo 2021/22, valores iguais ou superiores a 50% nas taxas de sucesso.
A.3. Alcançar melhores resultados nas provas finais de avaliação externa, atingindo entre 2018 e 2022, valores acima dos 60% na média do Português e dos 50% na média da Matemática.
A.4. Melhorar até ao ano letivo 2021/22 (em média ou em progressão), os resultados na avaliação interna em 4%, relativamente à média obtida entre 2010/18 até ao patamar dos 90% de sucesso (excetuam-se as disciplinas cujo resultado já fosse superior a 90% de sucesso, as quais deverão pelo menos manter os resultados já obtidos).

B. Indisciplina e absentismo

B.1. Atingir até 2021/22 uma taxa inferior a 20% de alunos referenciados nas Grelhas de Comportamentos Desviantes como alunos indisciplinados.
B.2. Manter (ou reduzir) uma média de 5 processos disciplinares por ano letivo durante o quadriénio 2018/22.
B.3. Manter (ou reduzir) uma média de 6 conselhos de turma disciplinares por ano letivo durante o quadriénio 2018/22.
B.4. Manter uma situação de abandono escolar precoce inferior a 2% até ao ano letivo 2021/22.
B.5. Prestar acompanhamento a pelo menos 80% dos alunos que revelem situações problemáticas de comportamento e/ou assiduidade.
B.6. Garantir até 2022 que todos os relatórios de assiduidade, relativos a situações problemáticas de alunos em risco, são enviados para a Comissão Proteção de Crianças e Jovens e para a Segurança Social dentro dos prazos estabelecidos.
B.7. Promover, anualmente, pelo menos 1 ação de formação e/ou sensibilização para pessoal não docente, em que participem pelo menos 50% do total dos funcionários.

C. Ambiente social e familiar dos alunos e acompanhamento dos educandos

C.1. Garantir até 2021/22 que, pelo menos 80% dos Encarregados de Educação, estarão presentes nas reuniões individuais ou coletivas com o Diretor de Turma (sendo o número de participações mínima por ano letivo de 4 por cada Encarregado de Educação).
C.2. Garantir até 2021/22 que, pelo menos 80% dos Encarregados de Educação dos alunos que revelem situações problemáticas de comportamento e/ou assiduidade, são envolvidos diretamente nos processos de melhoria comportamental dos seus educandos.
C.3. Promover, anualmente, pelo menos 1 ação de formação e/ou sensibilização para encarregados de educação, em que participem pelo menos 20% do total dos encarregados de educação.
C.4. Divulgar as atividades integradas no Plano Anual da Escola, pelo menos uma vez por período letivo, anunciando-as e demonstrando os resultados (se resultarem em algo que possa ser publicado), nos meios digitais disponíveis (Páginas Web e/ou do Facebook da escola) e/ou Jornal da Escola.

D. Desinteresse dos alunos nas atividades escolares

D.1. Reduzir, até 2021/22, para 50% a percentagem de alunos que registam Faltas de Material.
D.2. Reduzir, até 2021/22, para 10% a percentagem de alunos que não realizam pelo menos metade das tarefas propostas em sala de aula.
D.3. Reduzir, até 2021/22, para 10% a percentagem de alunos que ultrapassam metade do limite de faltas.
D.4. Garantir que pelo menos 80% dos alunos que se inscrevem nas atividades extracurriculares, são assíduos a essas atividades/projetos.
D.5. Promover, anualmente, pelo menos 2 ações de formação e/ou sensibilização para alunos que abranjam pelo menos 50% do total dos discentes.
D.6. Promover, por ano letivo, a implementação por parte de cada docente (individualmente ou em grupo), de pelo menos uma atividade de carácter disciplinar, englobando-as no Plano Anual de Escola.
D.7. Promover, por ano letivo, a realização por parte das diferentes modalidades do Desporto Escolar, de pelo menos duas iniciativas ou encontros desportivos (disciplinares e/ou interdisciplinares), englobando-as no Plano Anual de Escola.
D.8. Promover, por ano letivo, a implementação, por cada Núcleo Artístico e Clube, pelo menos duas atividades anuais para a comunidade educativa, englobando-as no Plano Anual de Escola

E. Complexidade dos procedimentos e burocracia encontrados no processo de monitorização e avaliação

E.1. Criar e implementar, até 2021/22, instrumentos de planeamento/organização e monitorização/avaliação das práticas pedagógicas, que uniformizem os procedimentos de acompanhamento dos processos educativos.

F. Fomento da flexibilidade curricular presente no novo currículo (2018)

F.1. Implementar um novo modelo de critérios de avaliação que, por um lado, flexibilize os processos avaliativos ao perfil dos alunos, e por outro lado, vá ao encontro da diversidade de competências inscritas no perfil do aluno no final da escolaridade obrigatória.
F.2. Promover, por ano letivo, a implementação por parte de cada docente (em parceria com outros grupos/departamentos), de pelo menos uma atividade de carácter interdisciplinar, englobando-as no Plano Anual de Escola.
F.3. Concretizar a articulação interdisciplinar em todos os conselhos de turma que operacionalize o cumprimento de competências transversais previstas no perfil do aluno à saída da escolaridade obrigatória.
F.4. Promover, no quadriénio, pelo menos uma ação de formação (validada ou creditada para efeitos de progressão na carreira), realizada na escola e que garanta prioridade aos docentes a lecionar na escola, orientada para a flexibilização curricular.

G. Implementação das normas do Regulamento Geral de Proteção de Dados (2018).

G.1. Promover, anualmente, pelo menos 1 ação de formação e/ou sensibilização para alunos (que pode ser desenvolvida em contexto de sala de aula), na área da Segurança Informática, que abranja pelo menos 50% do total dos alunos.
G.2. Promover, anualmente, pelo menos 1 ação de formação e/ou sensibilização para pessoal docente e não docente, em que participem pelo menos 50% do público-alvo, orientada para a implementação dos procedimentos legais do RGPD.
G.3. Monitorizar a implementação das medidas internas dos procedimentos legais que operacionalizam as normas, quer Regulamento Interno, quer do Regulamento Geral de Proteção de Dados.